quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Bolo duplo de coco



It is the  most wonderful time of the year! É inverno meus amigos! É tempo de ver a cidade branquinha, de assar bolo para aquecer a cozinha e os corações, tempo de ver a neve caindo pela janela acompanhada de uma xícara de chá, ou uma xícara de cidra quente, é tempo de fazer aqueles pratos que demoram horas para cozinhar, é tempo de ficar em casa e curtir o friozinho! Eu adoro!

O frio tende a mexer muito com meu humor e meus hábitos. Durante essa estação eu quero ficar mais em casa, ou seja, acabo cozinhando mais. Ao invés de encontrar amigos em algum terraço pela cidade, acabamos nos encontrando mais em casa para um jantarzinho caseiro acompanhado de um bom vinho e boa conversa. O clima mais frio também é uma desculpa para ligar o forno e testar alguma receitinha nova de bolo, principalmente durante os fins de semana, quando gosto de ter um bolinho sobre o balcão, daqueles bem macios que casa vez que você passa pela cozinha, acaba pegando um pedacinho, sabe? É como um ritual por aqui :). 
Em um desses fins de semana, acabei passando pela Home Sense (um dos meus outros programas favoritos) e encontrei essa forma em forma de floco de neve. Não pensei duas vezes e a trouxe para casa! Além de estar super barata, achei que seria perfeita para celebrar o inicio dessa estação que eu tanto gosto! Estava tão animada pelo meu bolinho, que no meio do caminho já tinha decidido até a receita que iria fazer. Seria de coco, daqueles bem aromáticos e com textura de floco de neve, bem fofinho! 

A idéia foi perfeita, assim como o resultado do bolo, que além de lindo, ficou com um sabor incrível de coco e com uma textura perfeita! E com aquele aroma delicioso de bolo pela casa, comi uma fatia dele logo quentinho, sentei perto da janela mas não tinha neve caindo, no entanto o conforto que esse bolo trouxe foi a única coisa que eu precisava durante aquela fria, mas aconchegante noite de sábado...

Beijos para vocês e feliz 2017!



Tempo de preparo: 15 minutos
Tempo de forno: 50 à 60 minutos
Rendimento: 10 à 12 porções (ou uma forma grande com capacidade para 12 xícaras de massa), eu fiz meia receita 

Ingredientes

1 xícara de manteiga, em temperatura ambiente
2 xícaras de açúcar granulado
3 e 1/4 xícaras de farinha de trigo
1/3 xícara de amido de milho
1 colher (chá) fermento em pó
1 colher (chá) sal
1 colher (sopa) extrato de baunilha
6 ovos grandes, em temperatura ambiente
385ml de leite de coco
2 xícaras de coco ralado sem açúcar

Calda de coco

1/2 xícara de leite de coco
1/2 xícara açúcar de confeiteiro

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 180ºC. Unte com manteiga e enfarinhe uma forma grande (Vocês podem usar essas formas tipo bundt ou uma retangular). Reserve;
  2. Na batedeira, com o acessório tipo raquete, bata a manteiga com o açúcar até conseguir um creme fofo e claro, aproximadamente 3-5 minutos;
  3. Em um bowl, peneire a farinha, o amido, o fermento e o sal. Reserve;
  4. Diminua a velocidade da batedeira e acrescente os ovos, um a um, apenas acrescentando o outro quando o anterior estiver completamente incorporado. Adicione a baunilha e misture até incorporar. Se necessário, desligue a batedeira para raspar as laterais e incorporar bem todos os ingredientes;
  5. Acrescente os ingredientes, que foram previamente peneirados, em três adições, intercalando com o leite de coco. Acrescente o coco ralado e bata apenas para incorporar;
  6. Transfira a massa para a forma preparada e leve ao forno pré-aquecido. Asse até que ao inserir um palito no centro do bolo, o mesmo saia seco, aproximadamente 50-60 minutos. Retire do forno e deixe esfriar sobre uma grade por mais ou menos 10-15 minutos e desenforme;
  7. Para a calda, misture todos os ingredientes e distribua sobre o bolo ainda morno.
Sirva acompanhado de uma boa xícara de chá ou café.

Bon appetit!

domingo, 7 de agosto de 2016

Bolo de cenoura e maple


Meus últimos dois meses foram de muitos acontecimentos, viagens e muita descoberta! Fomos para a Europa, estive no Québec 3 vezes, passamos um dos fins de semanas mais gostosos dos últimos anos em um cottage próximo ao Lake Muskoka e meu progresso é visível para a corrida de 5km que participarei em outubro. Enfim, foram 2 meses excelentes!

Então depois de passar a maior parte do meu tempo fora de casa, eu queria um fim de semana tranquilo e sem muita agitação. Não que eu não goste de sair e aproveitar o verão, eu adoro! Mas confesso que estava sentindo falta daqueles dias onde o meu único compromisso é não me comprometer com nada e ficar em casa à toa, lendo um livro, acompanhando os jogos olímpicos, curtindo meu Amore e minha cachorrinha e me atualizando em relação aos queridos blogs que eu gosto de visitar. Enfim, eu queria ficar em casa! O que me lembra imediatamente assar um bolinho e tomar uma xícara de chá...mas como uma das minhas prioridades é perder alguns kg e estar em forma para meu próximo desafio, assar um bolinho ficou em segundo plano. Felizmente eu tinha essa receita que já queria ter compartilhado com vocês há tempos! Bolo de cenoura é um dos preferidos do Amore e esse foi feito para um café da manhã onde eu queria fazer uma mini-supresa para ele. Enquanto começava a mis-en-place, pensei em mudar um pouquinho a receita e usar açúcar de maple ao invés de açúcar branco, o que na verdade não deixa de ser uma opção mais saudável e claro, uma chance de colocar evidências um dos ingredientes mais famosos do Canadá. 
O resultado foi surpreendente! Um bolo mais úmido, com um toque mais amadeirado do maple que combinou perfeitamente com a cenoura e a calda de brigadeiro mole. O mais importante? Foi super aprovado pelo meu Amore! 




Bom, e quanto as imagens dos últimos meses, deixo um pouquinho do aconteceu por aqui para vocês terem uma idéia. 

Beijos e boa semana!
Stef








Tempo de preparo: 25 Minutos (+ 40 minutos de forno)
Rendimento: 8 porções

Ingredientes para o bolo

3 cenouras médias, descascadas e cortada em pedaços 
1 pedaço pequeno de gengibre (aproximadamente 3cm), descascado e cortado em pedaços
1 xícara de óleo de girassol
4 ovos inteiros
3/4 xícara de açúcar mascavo claro
3/4 xícara de açúcar de maple
2 e 1/2 xícara de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Ingredientes para a cobertura

1 lata de leite condensado
80g de chocolate meio amargo picado (usei 55% de cacau)
1/2 xícara de leite
1 colher (sopa) de manteiga s/ sal

Modo de preparo

1. Pré aqueça o forno a 180ºC. Unte com manteiga e farinha de trigo uma assadeira com furo no meio. Reserve

2. Em uma tigela, peneire a farinha de trigo com o fermento. Reserve. No liquidificador, bata os ovos, o óleo, a cenoura e os dois tipos de açúcar. Bata até que se transforme em um creme bem homogêneo. Despeje a mistura em uma tigela e vá adicionando aos poucos a farinha de trigo e o fermento. Incorpore delicadamente. Disponha na assadeira e leve ao forno pré aquecido por aproximadamente 40 minutos, ou até que ao fazer o teste do palito o mesmo saia limpo.

3. Enquanto o bolo está no forno, prepare a cobertura. Em uma panela grande, misture todos os ingredientes e leve ao fogo médio. Deixe cozinhar, mexendo sempre, até que engrosse e atinja o ponto de brigadeiro mole. Reserve

4. Desenforme o bolo e deixe esfriar em uma grelha. Sob o bolo despeje a cobertura de brigadeiro ainda morna.


terça-feira, 5 de julho de 2016

Naked cake de limão, baunilha e frutas vermelhas



Algumas coisas mudaram desde o último post. Grandes mudanças e algumas nem tanto. Mudanças de hábitos, mudança de cargo e mudança de endereço! Pois é, estamos de volta à Toronto depois de 2 anos muito felizes em Ville de Québec. A vida que era mais bucólica agora encontra mais movimento, a vida que era em francês agora foi totalmente traduzida para o inglês, a vida onde você parece estar na Europa foi convertida em uma vida mais urbana, a vida que era boa continua excelente! 
Confesso que um pedaço de mim ficou naquela cidade que sempre vai ter um espaço reservado no meu coração. Meus passeios pelo centro histórico, minha admiração pela arquitetura e zelo com cada detalhe, minhas deliciosas experiências gastronômicas e toda a gentileza dos Québecois ficarão para sempre em minha memória. No entanto, a vida nova me trouxe algumas surpresas, continuo trabalhando para a mesma empresa em Québec então, pelo menos uma vez ao mês, terei o prazer de poder dizer "Bonjour mes amis"! 
Mas a vida em Toronto também estava no meu coração desde que nos mudamos (nós moramos 3 meses em Toronto quando chegamos no Canadá). Toronto é  uma cidade grande mas com espírito de cidade pequena, onde as pessoas te dão bom dia nas ruas, onde cada bairro tem sua feira semanal onde produtores locais vendem seus vegetais e frutas, uma cidade dog friendly onde seu cachorrinho é bem-vindo em praticamente todos os lugares, uma cidade onde a gentileza impera. Enfim, não seria justo com nenhuma das duas fazer comparações sobre qual é melhor ou não, prefiro continuar apreciando o que cada uma tem de melhor e assim ter o melhor dos dois mundos! De todo modo é um privilégio poder morar em um país onde, independente da sua cidade, você se sente segura e orgulhosa de fazer parte dessa população tão gentil.



Voltando ao assunto principal desse blog, sobremesa, hoje compartilho com vocês a receita desse bolo que foi um dos primeiros testes para um evento super especial que aconteceu em junho. A idéia era fazer um bolo simples e delicado, que combinasse perfeitamente com a estação das frutas vermelhas e como, eu não tenho experiência nenhuma em layers cakes, a idéia de fazer um semi naked cake me pareceu perfeita! E foi, para um primeiro teste fiquei super satisfeita com o visual e com a combinação de sabores. A massa de limão, apesar de ter mais estrutura, é leve e bem saborosa, o creme de baunilha é untuoso, mas ao ao mesmo tempo não rouba a cena das estrelas principais, as frutas vermelhas que estão em seu auge! Enfim, foi um bolo que trouxe os meus sabores preferidos e de quebra ficou bem bonito. 
A receita em si não é nada complicada. A massa é rápida de fazer e tem uma excelente estrutura para bolos de andares, o recheio é o mesmo usado na cobertura e aceita muito bem diversas outras combinações e as frutas não precisam de nenhum pré-preparo, apenas lavá-las e cortá-las. Para ser sincera a maior parte do tempo investida é esperando o bolo esfriar completamente para poder rechear. Enfim, se vocês estão buscando um bolo que fica bonito e agrada multidões, essa com certeza será uma excelente opção! Quem provou, repetiu e aprovou!

Então é isso meus queridos, depois volto com mais novidades sobre a nova vida e sobre uma viagem super especial que fiz em junho, onde esse bolo foi uma das estrelas da semana...

Bisous! 
Stef



Tempo de preparo: 40 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 30 minutos
Tempo para esfriar o bolo: pelo menos 90 minutos
Rendimento: 1 bolo de 4 andares, com aproximadamente 16cm de diâmetro

Ingredientes para o bolo
Quase nada adaptado daqui

2 xícaras de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
2 xícaras de açúcar granulado
4 ovos, em temperatura ambiente
3 xícaras de farinha de trigo própria para bolos (com fermento)**
1 xícara de leite, em temperatura ambiente
1 colher (chá) de pasta ou extrato de baunilha
Raspas de 2 limões siciliano

Ingredientes para a calda

1/2 xícara de água
1/2 xícara de suco de limão siciliano
1 xícara de açúcar

Ingredientes para o buttercream suíço (Você vai usar aproximadamente 2/3 dessa receita, o restante pode ser congelado)***

6 (180g) claras de ovo
1 1/2 (300g) xícara de açúcar
1 3/4 (397g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente, picadas em cubinhos
1 fava de baunilha ou 1 colher (chá) de pasta de baunilha
1/4 colher (chá) de sal

Morangos e framboesas frescas para o recheio

Flores orgânicas para a decoração

Modo de preparo

  1. Prepare o bolo. Pré aqueça o forno à 175ºC. Unte com manteiga e polvilhe com farinha duas formas redondas de aproximadamente 16cm de diâmetro. Reserve.
  2. Na batedeira, com o acessório em formato de raquete, bata em velocidade média a manteiga e o açúcar até obter um creme claro e fofo, aproximadamente 5-7 minutos. Acrescente os ovos, um a um, só adicionando o seguinte quando o anterior estiver completamente incorporado. Se necessário, desligue a batedeira e misture com uma espátula para garantir que tudo estará bem incorporado. Acrescente a baunilha e misture para incorporar. Reduza a velocidade, acrescente a farinha de trigo e o leite em três adições, começando e terminando com a farinha. Retire da batedeira e acrescente as raspas de limão. Leve ao forno pré aquecido por mais ou menos 30 minutos, faça o teste do palito para saber se o bolo está assado antes de retira-lo do forno. Deixe esfriar completamente antes de recheia-lo. 
  3. Prepare a calda enquanto o bolo esfria. Leve ao fogo todos os ingredientes até que o açúcar dissolva completamente. Deixe esfriar completamente antes de montar o bolo. Reserve.
  4. Prepare o buttercream suíço (recheio e cobertura). Em um recipiente de inox ou vidro, misture as claras com o açúcar. Leve ao banho-maria, batendo sempre com um fouet, até que o preparo atinja 65ºC. Caso você não tenha um termômetro utilize a ponta dos dedos para verificar quando o preparo está no ponto certo, use uma pequena porção do preparo e esfregue com as pontas dos dedos, você deve ter certeza que o açúcar está dissolvido e o preparo morno. Quando o preparo tiver atingido a temperatura certa, retire-o do banho-maria e bata na batedeira em velocidade alta até que ele atinja a temperatura ambiente, não pode estar morno. Acrescente a manteiga aos poucos, tomando cuidado para a porção que você adicionou esteja completamente incorporadas antes de adicionar a seguinte. O volume do preparo vai baixar e isso é normal, não se preocupe. Quando a manteiga estiver completamente incorporada, adicione a baunilha e desligue a batedeira.
Para a montagem:
  1. Divida os bolos ao meio, você pode usar uma régua para garantir que eles terão a mesma altura. Coloque uma parte do bolo sobre o prato de servir, molhe-o com uma parte da calda, distribua o buttercream suíço na quantidade desejada e adicione as frutas por cima, cubra com outra metade do bolo e continue as camadas terminando com a última metade do bolo.
  2. Passe um pouco da cobertura por fora e nivele com uma espátula grande. A idéia é ter um visual rústico, então não se preocupe em cobrir totalmente o bolo.
  3. Decore com as flores de sua preferência.

Obs:
** Se você não tiver a farinha com fermento disponível, você pode fazer a sua. Para tanto, para cada xícara de farinha de trigo, misture 1 e 1/2 colher (chá) de fermento em pó e 1/2 colher de sal. Peneire bem antes de usar.

*** Essa cobertura é suficiente para um bolo de 20cm, então vai sobrar um pouco. Você pode armazenar na geladeira por até 5 dias ou  congelar o que restar e usar em outro preparo no futuro. Lembre-se apenas de bater na batedeira por uns 3 à 5 minutos antes de usar. Se congelar, deixe descongelando por uma noite na geladeira e então bata na batedeira antes de utilizar o creme.


quinta-feira, 31 de março de 2016

Macarons de Amora e Cassis



Há uma semana eu estava sentada em frente ao computador pensando sobre o post que eu escreveria hoje para vocês, quer dizer, eu estava começando a escrever esse post quando decidir termina-lo no dia seguinte. Estava tentando explicar como, apesar de não ser a época mais bonita por aqui - neve derretendo, aquele verde meio morto começando a aparecer na grama, árvores sem folhas...aquele blá blá blá que vocês já conhecem quando falo do inverno, eu gosto desse período. Gosto da ideia do renascimento e do simbolismo que a primavera representa, simbolismo esse muito ligado à páscoa em minha opinião. Gosto de ver como a rotina do dia a dia toma mais vida, como as pessoas ficam mais felizes, como ficar ao ar livre durante um dia de sol é satisfatório e como adoro a idéia de sair do trabalho e  ainda ter muitas horas de luz me aguardando...enfim, adoro todos os significados da primavera! Menos o fato que, aqui no Québec, a primavera é uma das estações mais curtas e que durante os primeiros 30 dias dela, ainda temos neve...muita neve mesmo por aqui.

Pois é, eu estava mais animada e já pensando em atividades para os dias mais longos e de sol que estavam a me esperar...já tinha em mente quando seria o primeiro piquenique, quais parques visitar e que sorveterias eu iria conhecer nos próximos dias. Estava tudo lindo e eu estava animada com a primavera e com o post que escreveria aqui para celebra-la, até que...no dia seguinte ao começo do post, nevou! E nevou muito, mais de 20cm em uma única noite! Então sabe toda aquela energia concentrada para os dias ensolarados e floridos da primavera? Aquela vontade de transferir os casacos de inverno para outro armário e começar a usar vestidos e sandálias? Pois é, ela foi embora imediatamente e me vi praguejando sobre o tempo como uma boa Québecoise... Ah sim, eu estava enfurecida! Mas não achem que estou me contradizendo. Não, não estou! Vocês já me ouviram falar em como eu adoro o inverno, como é lindo ver a neve branquinha cobrindo a cidade...já ouviram muito essa ladainha por aqui. Pois é, é tudo lindo mesmo! Mas quase 6 meses depois da primeira neve e de temperaturas negativas, a única coisa que eu consigo  pensar é em uma pausa das temperaturas glaciais. A neve que era linda já virou encosto, a vontade de fazer esporte de inverno já virou desculpa para não sair casa e qualquer coisa que lembre colocar várias camadas de roupa e botas de inverno é suficiente para me deixar com o humor afetado! 
Bom, o fato é que eu apaguei o post e perdi toda a vontade de falar sobre o assunto...até que essa semana a frente fria deu uma trégua e a neve começou a derreter novamente. Aquele sopro de esperança voltou a aparecer! 

Então com o humor reestabelecido, com pedaços de grama aparecendo no jardim e com a previsão de temperaturas positivas para a próxima semana, eu realmente tive vontade de vir aqui e compartilhar essa receita de macarons com vocês. Tenho feito macarons quase toda semana e esses aqui com certeza estão na minha lista de favoritos! Combinam com a primavera e são perfeitos para dar como presente aos amigos queridos (esses foram feitos especialmente para uma amiga que fui visitar no fim de semana passado). Aproveitei e também levei para minhas colegas do trabalho e uma delas me disse que foi o macaron mais gostoso que ela já comeu em toda vida! Legal, né? Super recomendado por brasileiras e québecoises! 

Enfim, enquanto não temos as temperaturas altas e a cidade florida...vou assando macarons para trazer um pouco mais de cor para meus dias :)

Beijos para vocês!
Stef



Tempo de preparo dos macarons: 15 Minutos
Tempo de secagem: 1 hora
Tempo de forno: 15 minutos
Tempo de preparo do recheio: 20 minutos
Rendimento: 60 a 70 macarons de 2,5cm de diâmetro (já recheados)


Ingredientes para os macarons

110g de claras de ovo em temperatura ambiente
40g de açúcar refinado
225g de açúcar de confeiteiro
125g de farinha de amêndoas bem fina
Corante em gel roxo

Ingredientes para o recheio de amoras e cassis

150g de chocolate branco de boa qualidade
70ml de polpa de amoras (leve as framboesas ao fogo e deixe ferver até virar um purê, passe pela peneira, só depois separe os 70ml)
1 1/2 colher (chá) de licor de cassis 

Modo de preparo

1. Bata a farinha de amêndoas com o açúcar de confeiteiro no processador. Bata usando a tecla pulsar, de 3 a 4 vezes, não deixando bater mais que 30 segundo em cada vez. Passe por uma peneira e reserve. 

2. Bata as claras em neve na batedeira, quando estiverem com volume e já brancas, adicione o açúcar refinado em chuva. Acrescente o corante em gel e deixe bater por mais alguns instantes até que fique firme, porém flexível. 

3. Para a macaronage, primeiro coloque 1/3 do merengue e misture até que fique uniforme. Acrescente o restante do merengue e envolva rapidamente com uma espátula de silicone. Tente fazer a menor quantidade de movimentos possíveis. Lembre-se de como você incorpora claras a massa de bolos, delicadamente e com movimentos envolventes...mas aqui tem que ser mais rápido e preciso, não podemos misturar demais, ok? 
O ponto da massa é uniforme, porém com textura...se ficar muito líquido, provavelmente você misturou demais e a massa perdeu sua estrutura. Transfira para o saco de confeiteiro e molde os círculos do tamanho desejado sobre o silpat ou o papel manteiga (eles devem estar apoiados em uma forma). 

4. Bata com a forma na bancada por 3 a 4 vezes até que todo o ar, que eventualmente possa estar dentro dos macarons saia. Coloque a forma sobre outra forma de abas baixas. Deixe descansar em temperatura ambiente por 60 minutos ou até que ao tocar o macaron, o mesmo não grude na ponta dos dedos. Deve ser formada uma casquinha.. Não deixe perto do fogão ou lugar úmido. Dê preferências para lugares frescos e secos. 

5. Enquanto o macaron seca, pré aqueça o forno a 150 graus. Depois do período de descanso, leve ao forno pré aquecido por 15 a 16 minutos. Para saber se está bom, dê leves toques na superfície, ela deve estar seca e com som levemente oco. Retire do forno e retire o silpat ou papel manteiga imediatamente da forma e transfira para uma superfície fria ou gelada (pode ser a bancada da cozinha). Se a bancada não estiver muito fria, borrife água fria e assim a temperatura irá baixar e ao causar o choque térmico o macaron irá desgrudar facilmente. Nunca tente desenformar antes que eles estejam completamente frios, ok? 
Se mesmo assim eles ficarem mais "resistentes"para sair da forma, leve rapidamente ao freezer e depois desenforme. 

6. Depois de desenformado, guarde em recipiente hermeticamente fechado e leve a geladeira. 

7. Prepare o recheio. Derreta o chocolate branco em banho-maria, adicione o purê de amoras e o licor. Deixe esfriar até ter uma textura que possa ser passada pelo saco de confeiteiro e manter o formato. Transfira para um saco de confeiteiro e recheie os macarons.

Obs.: Os macarons podem ser congelados por até um mês, se recheados, ou até 2 meses, sem recheio.

Ficou com dúvida sobre o passo a passo? Dá uma olhadinha nesse post que eu explico direitinho como fazer macarons. :)  


domingo, 6 de março de 2016

Torta Merengue de Maracujá



O fim de semana chegou com temperaturas mais amenas, céu azul e com um pouco de poesia na minha cozinha. O fato dos dias estarem cada vez mais longos e termos em torno de 22 minutos a mais  de claridade, ou por que não dizer de sol, tem me inspirado cada vez mais a buscar sabores mais leves e pratos que me lembram as belas noites ensolaradas que estão para vir. Por que sim, ter sol às 21h é um privilégio que o fim da primavera e o verão nos trazem e que eu adoro pode desfrutar!

Nesse fim de semana, após uma semana intensa de trabalho, minha única certeza é que eu assaria uma torta para celebrar o mês da primavera. Estava sentindo falta de ter uma torta na geladeira, de ter aquela sensação de satisfação ao tirar a massa do forno e ver que tudo ficou perfeito. Estava enfim com vontade de comer doce, mas de alguma forma não comer um doce pesado ou muito untuoso, ou seja, uma receita de torta de maracujá seria o ideal. E foi mesmo! Usei uma receita que já fiz algumas vezes aqui em casa e só substituí o suco de limão pelo de maracujá e acrescentei mais gemas para ter uma textura mais aveludada, ficou perfeita! Definitivamente recomendada!




Quanto a poesia, Victor Hugo me trouxe mais ainda a imagem dos dias floridos e longos que estou tanto a esperar.
Voici donc les longs jours, lumière, amour, délire!
Voici le printemps! mars, avril au doux sourire,
Mai fleuri, juin brûlant, tous les beaux mois amis!
Les peupliers, au bord des fleuves endormis,
Se courbent mollement comme de grandes palmes;
L’oiseau palpite au fond des bois tièdes et calmes;
Il semble que tout rit, et que les arbres verts
Sont joyeux d’être ensemble et se disent des vers.
Le jour naît couronné d’une aube fraîche et tendre;
Le soir est plein d’amour ; la nuit, on croit entendre,
A travers l’ombre immense et sous le ciel béni,
Quelque chose d’heureux chanter dans l’infini.

Beijos e boa semana para vocês!
Stef




Tempo de preparo: 20 minutos
Tempo de descanso da massa: 1 hora
Tempo de forno da massa: 18 minutos
Tempo de forno da torta já montada: 30 minutos
Rendimento: 1 torta de aproximadamente 20 cm

Ingredientes para a massa sablé

150g de manteiga sem sal em temperatura ambiente 
110g de açúcar impalpável (pode ser açúcar de confeiteiro) 
3 gemas 
250g de farinha de trigo 
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1 pitada de sal 

Ingredientes para o recheio de maracujá

2 ovos
2 gemas
65g de açúcar refinado
75g de creme de leite (35% de gordura)
85ml de suco de maracujá

Ingredientes para o merengue

3 claras
3/4 xícara de açúcar cristal
1/2 colher (chá) de extrato de baunilha

Modo de preparo 

  1. Prepare a massa: bata a manteiga com o açúcar na batedeira com o acessório que parece uma raquete, até obter um creme branco. Adicione o extrato de baunilha e as gemas. Bata até incorporar. Acrescente a farinha de trigo e bata levemente até incorporar a farinha de trigo. 
  2. Cubra a massa com papel filme e leve a geladeira por pelo menos 1 hora antes de usar. 
  3. Pré aqueça o forno a 180ºC. Cubra a forma com a massa e depois leve a geladeira novamente antes de levar ao forno. Cubra a massa com papel alumínio e coloque um peso sobre ele (Grão de feijão, grão de bico, cerâmica própria para esse uso, etc) a fim de evitar que a massa crie bolhas no fundo e cozinhe por igual. Leve ao forno e asse por mais ou menos 8 a 10 minutos. Retire o papel alumínio e o peso, leve novamente ao forno por aproximadamente 8 minutos, ou até que fique levemente dourada, tanto no fundo quanto nas laterais.
  4. Prepare o recheio enquanto a massa está no forno. Misture, com a ajuda de um fouet, todos os ingredientes. Passe a mistura por uma peneira. 
  5. Abaixe a temperatura do forno para 160ºC. Cubra a massa já pré-assada com o recheio e leve ao forno por aproximadamente 20 a 25 minutos ou até que o centro da massa esteja levemente firme. Retire do forno e deixe esfriar antes de cobrir com o merengue.
  6. Para o merengue: misture todos os ingredientes e leve ao banho maria, batendo levemente com a ajuda de um fouet, até que o açúcar dissolva. Transfira a mistura para a batedeira e bata em velocidade média até que o merengue tome forma e fique brilhoso.
  7. Cubra a massa com o merengue e toste levemente com a ajuda de um maçarico.
  8. Sirva em temperatura ambiente ou gelada.

Obs.: A massa é suficiente para aproximadamente 1 e 1/2 torta. Mas você pode congelar o restante da massa por até 2 meses ou conservar por até 3 dias na geladeira.


domingo, 28 de fevereiro de 2016

Fudge de Chocolate Meio Amargo, Caramelo e Pistache



Eis que fevereiro chega ao fim. Esse foi um mês de muito aprendizado, novos desafios e pequenas conquistas que deixam a vida mais gostosa. Foi um mês onde cozinhei muito, praticamente todos os dias, foi um mês de temperaturas oscilando mais de 30 graus entre um dia e outro, tivemos chuva congelante, o dia mais frio do inverno e tivemos paisagens de tirar o fôlego. Comemoramos o dia dos namorados e fizemos uma curta viagem onde conheci pessoas que eu admirava a distância. O mês mais curto do ano, mas até agora um dos mais intensos em termos de trabalho. Enfim, foi um período excelente!

Adoro novos começos e, já que março está batendo a porta, nada melhor do que recebe-lo com pedacinhos intensos de chocolate e uma xícara de chá. Que este seja mais um mês de muito trabalho, muito reconhecimento, muitas alegrias e recomeços. Que este mês nos inspire a fazer o que gostamos e que ele nos proporcione momentos especiais! Que ele seja doce e com muito chocolate!

Beijos para vocês e boa semana!
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de refrigeração: 3 horas
Rendimento: 36 quadradinhos
Quase nada adaptado do blog Chocolatria

Ingredientes

450g de chocolate meio amargo (eu usei 65% cacau)
1 lata de leite condensado
17 balas de caramelo
1 pitada de sal
Pistaches à gosto

Modo de fazer


  1. Forre uma forma quadrada com papel filme. Deixe bastante sobra nas laterais para cobrir o fudge. Reserve.
  2. Derreta o chocolate no microondas, na potência média, ou em banho-maria. Reserve.
  3. Em uma travessa funda, misture o leite condensado e as balinhas de caramelo (sem plástico :) ). Leve ao microondas por mais ou menos 3 minutos, ou até que os caramelos derretam. 
  4. Acrescente o chocolate derretido à mistura de leite condensado e caramelo, acrescente o sal e os pistaches. 
  5. Transfira a massa para a forma preparada, cubra com o excedente do papel filme e leve à geladeira por pelo menos 3 horas, ou até que fique firme. Após o período de refrigeração, desenforme o docinho e corte em quadradinhos. 
Voilá! Simples e delicioso!

Bon appétit!





domingo, 7 de fevereiro de 2016

Bolinhos de Creme Castanhas Portuguesas e Bourbon


Talvez não seja com a melhor das temperaturas, mas esse lindo domingo de inverno começou com um céu azul de dar inveja à qualquer dia de verão. O que na verdade não deixa de ser interessante para quem sempre viveu com temperaturas escaldantes no mês de fevereiro; na minha antiga realidade acordar e ver o céu azul lá fora, só me faz pensar em dias ensolarados e de muito calor. No entanto, como tudo na vida de um expatriado tem a ver com quebra de paradigmas, você aprende que no inverno é exatamente o contrário, os dias com o céu limpo, sem nenhuma nuvem, são sem dúvidas os dias mais frios da estação.  En tout càs, o fato é que esse céu lindo me fez querer levantar da cama bem cedinho e aproveitar as horas de sol que estão cada vez mais longas por aqui.

Apesar de adorar o frio, o fato de ter sol lá fora dá um gás a mais no meu dia. Acordo com mais disposição e tenho a necessidade de aproveitar o meu dia colocando em ordem a minha lista de afazeres que foi se acumulando ao longo da semana. Hoje incluiu, ida ao supermercado, preparar os almoços da semana, dar faxina na cozinha e assar um bolinho para perfumar minha casa. Quem não gosta de cozinha limpa e com cheiro de bolinho assando? Eu adoro! 
Bom, o bolinho na verdade também veio como desculpa para usar o creme de castanhas portuguesas que eu havia comprado ontem na minha épicerie favorita em Ville de Québec, a J.A. Moisan...acreditam que é a mercearia mais antiga da América do Norte? É um pedaço da história! O lugar, além de super charmoso, nos presenteia com iguarias de todas as partes do mundo. Sempre que faço uma visita ao mercadinho, acabo trazendo alguma novidade para testar em casa...e ontem foi a vez do crème de marrons. O sabor do creme é bem interessante! É bem docinho e com o gostinho da castanha portuguesa bem presente. Aqui eles usam muito, visto que a culinária do Québec é altamente influenciada pela culinária francesa, e você encontra esse ingrediente tanto me pratos doces quanto salgados. Já ouviram falar do Mont Blanc, aquele doce francês que tem o formato de um monte confeitado? Pois é, a base desse doce também é feita com esse creme. Super bon! 



E o meu bolinho? Bom, essa foi uma receita adaptada de 3 outras receitas e que me deu como resultado um bolinho bem úmido, docinho e com um leve toque de bourbon no final. Perfeito para acompanhar uma xícara de café, uma xícara de chá e um bom bate-papo entre amigas. Por aqui nós comemos como sobremesa e como lanchinho da tarde. Super aprovado no controle de qualidade do Amore! O bolinho é tão bom que eu não me importaria de degustá-lo enquanto vejo a neve cair lá fora...com certeza daria para trocar um pedaço do dia ensolarado, pelo conforto de uma xícara de chá e um desses bolinhos como acompanhamento. :)

Então é isso mes amis, espero que vocês estejam bem e que tenham uma linda semana!

Beijos,
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 13 minutos
Rendimento: 8 mini-bolos

Ingredientes

100g de creme de castanhas portuguesas (eu usei essa marca)
45g de manteiga sem sal, derretida
1/2 colher (chá) extrato de baunilha
1 colher (sopa) bourbon
45g de açúcar cristal
1 pitada de sal
1 ovo, em temperatura ambiente
50g de farinha de trigo
1/2 colher (chá) fermento em pó

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 200ºC. Unte com manteiga e polvilhe com farinha a forma que for usar. Você pode usar forminhas de mini cupcakes ou uma forma de madeleines. Reserve.
  2. Misture o creme de castanhas com a manteiga derretida, o extrato de baunilha e o bourbon. Reserve.
  3. Em outra tigela, misture o açúcar com o ovo, acrescente a farinha, o sal e o fermento e misture bem. Acrescente a mistura de marrons e misture até que fique homogêneo. 
  4. Distribua a massa nas forminhas untadas e leve ao forno pré aquecido por 5 minutos. Abaixe o a temperatura do forno para 180ºC e continue assando por mais ou menos 8 minutos, ou até que ao inserir um palito no meio o mesmo saia seco. Não asse demais! O bolo deve ficar úmido no meio.
  5. Retire do forno e deixe esfriar por 10 minutos antes de desenformar.
Sirva acompanhado de uma xícara de chá e um bom livro!

Bon appétit!





domingo, 24 de janeiro de 2016

Bolo de Avelãs e Figos Frescos - sem glúten



Apesar de não estarmos no verão, consegui encontrar belos figos na minha visita semanal ao supermercado. Gosto da idéia de ir  à épicerie e descobrir o que vou cozinhar assim que vejo os ingredientes. Na verdade costumo ir com uma lista e já tenho todo o menu da semana na minha cabeça...mas sempre deixo um certo espaço para as surpresas que encontrarei a cada semana. Enfim, voltando aos figos. Lá estavam eles, bonitos, carnudos e com um preço muito especial para essa época do ano...não resisti e tive que traze-los comigo. 



Ter figos frescos na geladeira foi interessante, uma sensação de apreensão mas ao mesmo tempo também uma sensação de saudosismo apareceu. Fiquei apreensiva por não ter certeza que os figos estariam como aqueles que provei no último verão, suculentos e doces na medida certa...aquele tipo de figo que só precisava de um fio de mel, pistaches tostados para dar textura e uma colherada de mascarpone ou talvez de crème fraîche para equilibrar os sabores. Só de contar isso para vocês, minhas lembranças dos dias longos e quentes vêem à mente...sorte que só temos mais 5 meses até lá. Bom, mas e falando do saudosismo...figo é a fruta preferida do meu pai. Lembro-me que o doce preferido dele sempre foi o figo em calda que minha mãe fazia, com figos vindo do nosso jardim, o que deixa tudo mais especial, não é mesmo? É certo que a saudade bateu mais forte e eu decidi que queria faria algo com esses figos que agradaria tanto a mim quanto meu querido pai.

Bom, o bolo também veio como pretexto para usar as avelãs que eu tinha na minha despensa. Gosto da idéia de manter vários tipos de nozes moídas na despensa e substituir a farinha de trigo nos meus bolos por elas. Além de ter bolos bem molhadinhos, eu acho que o sabor fica muito mais interessante e mais saudável, é claro. Mas voltando ao bolo dedicado ao meu pai. As avelãs dão bastante profundidade, mas os figos "levantam" os sabores ao mesmo tempo...é uma combinação bem acertada e é o perfeito acompanhamento para o café da manhã ou também como sobremesa após um jantar, nesse último caso eu sugiro acompanhar a fatia de bolo, ainda morna, com uma bola de sorvete de mel ou uma colherada de crème fraîche. Tenho certeza que meu pai adoraria!

Então é isso, espero que vocês estejam bem e que tenham uma linda semana!

Beijos,
Stef



Tempo de preparo: 15 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 50 minutos
Rendimento: 1 bolo de aproximadamente 20cm de diâmetro
Receita adaptada do Bill Granger

Ingredientes

125g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
130g de açúcar cristal
3 ovos, ligeiramente batidos
2 colheres (sopa) amido de milho
2 colheres (chá) fermento em pó
150g de farinha de avelãs
50g de avelãs, picadas grosseiramente (opcional)
10 figos, cortados no sentido do comprimento

1 colher (sopa) mel para finalizar

Modo de preparo
  1. Pré aqueça o forno á 180ºC. Unte com manteiga e enfarinhe uma forma redonda de aproximadamente 20cm de diâmetro.
  2. No bowl da batedeira, com o auxílio do batedor em formato de pá, bata a manteiga com o açúcar até formar um creme claro e fofo, aproximadamente 5 minutos. Acrescente os ovos, em 3 adições, acrescentando a seguinte apenas quando a anterior estiver completamente incorporada. Não bata demais.
  3. Com o auxílio de uma espátula, incorpore o amido de milho e o fermento em pó. Acrescente a farinha de avelãs e as avelãs picadas (se for usar). Arrume os figos sobre a massa e leve ao forno pré-aquecido por mais ou menos 50 minutos, ou até que, ao fazer o teste do palito, o mesmo saia seco. 
  4. Retire o bolo do forno e deixe esfriar sobre uma gracinha por 10 minutos. Desenforme e regue com o mel. Sirva ainda morno.
Bon appétit!


domingo, 10 de janeiro de 2016

Biscoitinhos de Leite Condensado e Limão Siciliano


Lembro-me do dia que chegamos em Ville de Québec. Ainda era outono, mas no chão mais de 30cm de neve me mostravam como seriam meus próximos meses. Lembro ainda que além de mim, o Amore, a Praliné, 4 malas de roupa e 1 bicicleta, trazíamos conosco muita esperança, muita força de vontade, perseverança e curiosidade. Além disso, um certo frio na barriga também nos acompanhou ao longo dessa jornada, aquela ansiedade para saber como seria nossa vida em um lugar tão longe do que conhecíamos como casa e tão longe das pessoas que ficaram para trás. Em verdade, só de pensar consigo reviver aquela mistura de sentimentos e sensações...que coisa boa é viver!



Bom, e aqui estamos, 2 anos depois. A vida continua nos trazendo muita esperança e continuamos muito perseverantes e cheios de vontade. Já estamos no inverno novamente e a neve continua me trazendo tanta alegria como as lindas folhas de outono. O frio na barriga ainda volta a aparecer em cada novo desafio, mas agora é diferente...após mais de 730 dias no nosso novo lar, nossa jornada trás dias mais calmos e com surpresas diferentes. Nossa vida já é conhecida por nós e nosso caminho foi trilhado da forma que planejávamos. Vivi dias e momentos lindos, conheci pessoas fantásticas, vi paisagens que nunca sairão da minha memória, chorei de saudade, quis estar ao lado das pessoas que não nos acompanharam, mas acima de tudo aprendi. Aprendi a ser uma pessoa diferente, a ser mais humilde, a aprender mais com meus erros, a valorizar pequenos momentos da vida. Aprendi que mesmo no frio, os passarinhos cantam e passeiam como na primavera, aprendi que nem tudo aquilo que eu sabia era efetivamente verdade, aprendi que existem muitas verdades...para tudo, para todos! Aprendi receitas novas, conheci ingredientes novos! Aprendi a ser mais feliz! 

Espero que o ano de 2016 seja um ano de muita perseverança, muita paz e muito aprendizado para vocês também!

Beijos e boa semana,
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de forno: aproximadamente 10 minutos
Rendimento: aproximadamente 50 biscoitinhos
Receita um nadinha adaptada da inspiradora Franciele Oliveira. 

Ingredientes

100g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 gema
200g de leite condensado
Raspas de 1 limão siciliano grande
1 pitada de sal
200g de amido de milho
100g de farinha de trigo

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 175ºC. Forre uma forma de abas baixa com um tapetinho de silicone ou com papel manteiga.
  2. Em um bowl, misture a manteiga, o leite condensado, a gema, o sal e as raspas de limão até que fique homogêneo. Adicione o amido de milho e misture bem. Acrescente metade da farinha e misture com as mãos, vá acrescentando o restante da farinha até obter uma massa lisa e macia, que deve desgrudar das mãos. 
  3. Forme bolinhas e disponha-as sobre a assadeira preparada. Aperte cada bolinha com a ponta do garfo e leve para assar por mais ou menos 10 minutos ou até que fiquem dobradinhas por baixo, mas ainda branquinhos em cima
  4. Retire do forno e, se conseguir esperar, deixe esfriar sobre uma gradinha. Sirva acompanhado com uma xícara de chá quente ou um cafezinho passado na hora <3 .="" li="">
Bon appétit!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...