terça-feira, 9 de abril de 2019

Bolinhos de Chocolate - Chocolate Lava Cake



Compramos uma casa no fim do ano passado. Depois de vários meses buscando o que muitas vezes não conseguia colocar em palavras, encontrei. Sempre fui daquelas pessoas que precisa sentir a energia do lugar, preciso sentir uma conexão com o espaço e isso não está diretamente ligado com o quão novo ou sofisticado esse lugar possa ser, eu preciso entrar e me sentir à vontade, isso me faz querer ficar...ou partir. 

E nesse processo de busca de algo intangível, foi assim que, numa manhã de sábado entrei no que seria meu lar. Era novembro, as folhas já tinham se despedido e as temperaturas estavam anunciando que o inverno seria mais rigoroso. Já havia visitado outras 3 casas no mesmo dia e essa era a última da lista para aquela manhã. A casa não era 100% novidade para mim, eu já havia visto as fotos pela internet e algo tinha me chamado à atenção. Não sei explicar o que era, talvez os móveis antigos que se misturavam aos novos...talvez as cores, o jardim. Não sei dizer, só sei que quando eu vi as fotos algo me dizia que talvez a minha busca estava com os dias contados. 
Eu sempre soube bem o que eu queria, cozinha grande, jardim com árvores frutíferas, uma sala de jantar espaçosa, 4 quartos, muitas janelas, uma casa com charme e arquitetura interessante, em uma vizinhança bem estabelecida. Teoricamente até encontrei algumas opções, mas quando eu entrava na casa não sentia aquele "friozinho", sabe? Não me via morando lá. Mas esse sábado chegou e viemos ao número 323. Entramos pela porta da frente e eu soube naquele momento que tinha encontrado meu lar. Eu simplesmente senti e falei para o Amore na hora: "É essa! Aqui é nosso lugar!". O Amore não falou na hora, mas ele também sabia que essa casa era especial. Voltamos para casa e fizemos nosso dever de casa. Pesquisamos tudo sobre o bairro, as escolas, quem seriam os nossos vizinhos, o que teria para fazer nos arredores...essa é uma decisão muito importante, a gente tinha que estar certo dela. Fizemos a oferta alguns dias depois e após uma negociação rápida do valor, a casa era nossa! A casa que escolhemos! Que felicidade! É difícil explicar o que senti na hora. O ano de 2018 foi especial de tantas formas para nós e ali estávamos, fechando o ano com mais uma conquista. Eu estava cheia de emoção, mas também cheia de planos. Mal podia esperar os longos 60 dias até pegarmos as chaves e finalmente mudar para nosso novo cantinho. 

Então esse dia chegou, era fevereiro e aquele jardim que antes estava se despedindo do verde escuro do outono, estava coberto de neve. Mudamos e impaciente como sou já estava com tudo arrumado e em seu lugar poucos dias após a mudança. Nossa casa ficando com nossa cara. Aquela mesma sensação que vivi anos atrás no nosso apartamento no Brasil, aquela fase boa de decorar o espaço, buscar itens que são especiais de alguma forma para nós e construir aquela atmosfera que vai estar presente nas memórias que construiremos aqui. 
No entanto, o que que estava mais ansiosa era por receber meu queridos amigos aqui e poder compartilhar o espaço com eles. E já foram alguns jantares e almoços desde então. Boa comida, boa bebida e momentos especiais entre as pessoas que são mais importantes para nós aqui. Muito chocolate envolvido também...como esse bolinho de chocolate que já foi sobremesa em várias oportunidades. Ele é um bom exemplo de como minhas escolhas de menu tem sido ultimamente...simples, elegantes e infalíveis! 

Por enquanto é isso...estou aqui com a Praliné dormindo no meu colo, com a lareira ligada e curtindo a casa. Gostaria de ter um potinho desse bolo para acompanhar essa noite gostosa, mas só de lembrar o quanto ele é gostoso, já me traz um certo conforto.

Espero que vocês gostem! 

Beijos,
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Rendimento: 4 porções
Receita retirada do livro Baking Chez Moi

Ingredientes

57g de manteiga sem sal
142g de chocolate meio amargo + 52g de chocolate meio amargo ou ao leite (aqui você precisa usar o chocolate de qualidade! Eu usei o Caraïbe da Valrhona)
3 ovos grandes, em temperatura ambiente
60g de açúcar de confeiteiro, peneirada
2 colheres (sopa) de farinha de trigo ou 1 colher (sopa) de amido de milho 

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno à 200ºC. Unte com manteiga 4 ramekins e polvilhe com açúcar granulado. Reserve.
  2. Derreta as 142g de chocolate e a manteiga em banho-maria. Reserve.
  3. Na batedeira, bata os ovos com o açúcar até obter um creme claro e fofo, mais ou menos 5 minutos. Diminua a velocidade e acrescente a farinha de trigo ou amido de milho.
  4. Fora da batedeira e com a ajuda de uma espátula, incorpore delicadamente o chocolate derretido. Divida metade da massa nos 4 ramekins, distribua os 57g do chocolate reservado e cubra com o restante da massa.
  5. Leve ao forno pré aquecido por mais ou menos 10 à 12 minutos (vai depender do forno). A massa precisa estar assada por fora e o chocolate completamente derretido por dentro. Cuidado para não assar demais, caso contrário o chocolate será incorporado por completo à massa e você vai perder o efeito "lava" do bolinho.
  6. Retire do forno e deixe esfriar por mais ou menos 5 minutos antes de servir.

Bon appétit!






quarta-feira, 27 de março de 2019

Bolo de Fubá Cozido e Coco

Eu adoro ler. Sempre gostei de investir meu tempo livre na companhia de livros...não gosto das opções digitais, apesar de mais práticos, gosto de folhear os livros, sentir a textura das páginas, sentir aquele cheirinho do papel...gosto do manuseio o do ritual que criei cada vez que sento para ler mais um capitulo do livro da vez. Sinto um certo conforto na minha rotina de leitura. Em casa, normalmente esse momento é acompanhado de uma xícara de chá, ou uma taça de vinho...depende da hora do dia. As vezes vou ao parque com a Praliné e ficamos horas lá, eu lendo e ela me fazendo companhia. No caminho do trabalho também, sempre tenho um livro para me distrair. Também gosto dos planos de leitura que faço ao estar perto de terminar um livro. Dá uma sensação boa, parece como planejar uma viagem...mas sem sair de casa, é como se cada livro, cada leitura, fosse um passaporte para um lugar diferente. É definitivamente um dos meus grandes prazeres!

Hoje terminei mais um livro. Esse falava sobre o poder do hábitos, e como esses influenciam nossas escolhas, nossas vidas. Foi uma leitura bem interessante, daquelas que fazem você colocar em questão o por que fazemos aquilo que fazemos, seja no campo pessoal ou profissional. Muitas vezes é o seu inconsciente que dirige esses hábitos...a nossa rotina faz com que eles fiquem enraizados no nosso subconsciente e muitas vezes nem percebemos que nosso cérebro está agindo automaticamente em alguns, quer dizer vários, momentos da nossa vida. Inevitavelmente eu fiz aquele raio-x interno para tentar identificar aqueles hábitos que possam ser nocivos e também quais os que me fazem bem. Felizmente, minha lista foi mais positiva do que eu esperava. Óbvio que existem coisas que eu preciso trabalhar um pouco mais, como por exemplo criar o hábito de ligar mais para as pessoas que amo. Na correria do dia eu percebo que falo mais por mensagem com minha família e amigos do que por telefone, pior ainda vê-los pessoalmente...claro que morando 7000km de distância da maior parte dessas pessoas dificulta um pouco, mas não custa ligar e escutar a voz, não é mesmo? Taí um hábito que eu preciso trabalhar. No entanto tantos outros hábitos trazem bastante conforto, fazem bem para minha mente, me deixam feliz! Um deles é assar um bolo no fim-de-semana. Aqui é quase como um ritual, desde um bolo simples até um mais elaborado, é difícil passar um fim-de-semana sem ver um bolo num pedestal no balcão da cozinha. Não sei dizer o que me faz mais feliz, se é preparar o bolo, ou sentir o cheirinho dele assando...aquele ritual que aquece meu coração! Talvez o fato de ter algo gostoso para beliscar cada vez que passo pela cozinha...não sei dizer. Só sei que esse hábito eu não quero mudar, ele me faz feliz!

Beijos para vocês!



Tempo de preparo: 20 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 40 minutos
Rendimento: 1 forma de furo no meio (aproximadamente 22cm - eu fiz em duas de 10cm)

Ingredientes 

2 xícaras de fubá
2 xícaras de leite integral
2 xícaras de açúcar granulado
1 xícara de óleo de milho
3 ovos, em temperatura ambiente
1/2 xícara de coco ralado, sem açúcar
1 colher de sopa de fermento químico

Modo de preparo
  1. Pré aqueça o forno à 180ºC. Unte uma forma de buraco no meio com manteiga e polvilhe com farinha de trigo. Reserve.
  2. Em uma panela de fundo triplo, adicione o fubá, leite, açúcar e óleo. Leve ao fogo médio e, mexendo frequentemente, deixe ferver até dar o ponto de mingau. Retire a panela do forno, transfira a mistura para um bowl grande e reserve até a mistura amornar.
  3. Junte os ovos, coco e o fermento ao mingau de fubá e misture até obter uma massa homogênea. Transfira a massa para a forma preparada e leve ao forno por mais ou menos 40 minutos, ou até que ao fazer o teste do palito, o mesmo saia seco. 
  4. Depois de assado, transfira a forma para uma gradinha e deixe esfriar por uns 15 à 20 minutos e desenforme. 
Ligue para aquela amiga querida, convide-a para saborear esse bolo delicioso com você e sirva-o acompanhado de uma xícara de café ou chá de erva-doce!

Bon appétit!

sexta-feira, 22 de março de 2019

Tartine com Roquefort, Figos e Mel


O mercado central de Toronto é um ponto turístico da cidade. Uma visita no sábado de manhã e você pode constatar que 70% dos frequentadores são turistas, muitos estão atrás de um sanduíche recomendado pelo saudoso Anthony Bourdain em uma das suas passagens pela cidade, outros tantos em busca de uma foto boa para suas contas de instagram, e outros tantos só estão olhando, e não apreciando o que você encontra ali. Apesar de adorar fazer turismo na minha cidade, eu sou parte dos 30% que vê esse "passeio" como parte da minha rotina de fim de semana. Adoro andar pelos corredores e sentir todos os aromas, ver as cores e escutar os vendedores querendo te oferecer algo para provar. Aquela confusão ordenada me instiga a observar o que as pessoas estão comprando, que perguntas estão fazendo e claro, quais os planos delas para o almoço. Gosto da confusão do mercado em si, não da confusão dos turistas...mas vivemos em harmonia, e isso que importa. 

Muitas das minhas passagens lá são programadas, estou com minha lista em mãos e sei exatamente onde ir. Muitas outras eu só quero me inspirar. Adoro organizar tudo e planejar meus almoços e jantares com o maior cuidado possível, mas muitas vezes eu só quero não ter que me preocupar com o que vou comer e improvisar. Então num desses passeios eu lá estava na minha fromagerie favorita e decidida e voltar para casa com meu estoque de queijo para a semana (que na verdade dura poucos dias), não tinha planos para nada especial, então me deixei levar pelas dicas do maître fromager  e gastei uma pequena fortuna num pedaço de Roquefort. O Roquefort é aquele tipo de queijo que na temperatura certa, não precisa de mais nada! É intenso, crumbly e sharp, de um sabor espetacular! Não é a toa que ele é o considerado o Rei dos Queijos por muitos franceses. Então voltei para casa, com o bolso vazio mas com aquela vontade absurda de desembrulhar aquele pacote e atacar o meu mais novo investimento. Foi assim que surgiu essa tartine, numa emergência de provar um pedaço de queijo. Pode? Claro que sim! :) Foi meu almoço naquele dia, e posso garantir que foi perfeito! Como eu esperava!

Então hoje não vos apresento uma receita, mas uma dica de como montar uma tartine com sabores que se complementam perfeitamente! Tenho certeza que vocês não vão se desapontar! 

Beijos e bom fim de semana!

Tempo de preparo: 10 Minutos
Rendimento: 2 porções 

Ingredientes

2 fatias de pão de grãos
Azeite de Oliva
Queijo roquefort
Figos frescos
Mel de Acácia
Flor de Sal (opcional)

Modo de preparo

  1. Aqueça o forno a 180ºC. Pincele as fatias de pão com o azeite de oliva e leve ao forno por 8-10 minutos, ou até dourar ligeiramente.
  2. Arrange o roquefort e os figos sobre as torradas e finalize com o mel. Se quiser, um toque de flor de sal no final vai super bem! Eu coloquei umas folhinhas de salsinha só para decorar...mas não é necessário, ok?
Bon appétit!





quinta-feira, 14 de março de 2019

Quadradinhos de Cheesecake de Baunilha e Framboesas



São 22:11 e estou vendo um jogo de basquete, Praliné dormindo no meu colo e o Amore está com seu mais novo brinquedo no basement. Hoje o dia foi como qualquer outro dia de trabalho, nada de especial aconteceu...a não ser o fato de estar pensando no blog desde que acordei. No caminho do trabalho, quando pensava no cardápio de almoço de sábado, me peguei questionando se eu já tinha ou não feito aquela ou outra receita e publicado no blog. Afinal de contas, seria interessante fazer algo que ainda não tinha publicado aqui para compartilhar com vocês. Mas me dei conta que estou tão sumida aqui, provavelmente não teria nenhum "conflito" na escolha. Na volta do trabalho, comecei a olhar as postagens antigas e foi crescendo aquela sensação boa que tenho toda vez que apareço por aqui. Dá calorzinho no coração, sabe? Não sei explicar, só sei que me faz bem!

Então cá estou, "de volta". Pensei em compartilhar muitas coisas com você, mas tanto aconteceu nesse último ano que um post seria pouco para contar tudo. Então a medida que eu voltar aqui, vou contando um pouquinho mais do que tem acontecido aqui nessas terras geladas. :) 
Bom, a novidade do dia é que compramos uma casa ano passado, a casa dos meus sonhos! Estamos aqui há 1 mês e eu já me apaixonei por cada cantinho dela, já tenho planos para tudo! A cozinha é grande, arejada, com muita luz. Ela me inspira a cozinhar, sabe? E tenho cozinhado muito! Existe algo com a energia desse lugar que só me faz quero estar lá e deixar a criatividade falar mais alto. Difícil explicar. Só sei que me faz bem.

O que também me faz bem é presentear pessoas que gosto com algo feito por mim, principalmente doces. Esses cheesecakes foram feitos especialmente para meus colegas de trabalho. Fiz ano passado, mas ainda não tinha postado aqui para vocês. Como é uma receita que já foi provada e aprovada por todos que tiveram a chance de provar, nada mais natural do que compartilhar com vocês, não é mesmo? É daquelas receitas coringas que é fácil de transportar, pode ser feita com antecedência e aceita diversas variações. Eu já fiz com framboesas, blueberries e com doce de leite. Então meus queridos, deixem a criatividade levar vocês e testem outras variações. Vocês não vão se arrepender!

Então fico por aqui. Assim como acordei pensando no blog e em vocês, vou dormir com a mesma lembrança. E isso me deixa muito feliz!

Beijos e bom fim de semana!



Tempo de preparo: 20 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 40 Minutos
Rendimento: 16 quadradinhos

Ingredientes para a base

1 e 1/2 xícara de biscoitos maria triturados (meça depois de triturá-los)
5 colheres (sopa) de manteiga sem sal, derretida
1/8 colher (chá) de sal

Ingredientes para o cheesecake

450g de cream cheese, em temperatura ambiente
1 xícara de açúcar granulado
1/4 xícara de creme de leite fresco ou sour cream
3 ovos grandes, em temperatura ambiente
2 colheres (chá) de pasta de baunilha ou extrato de baunilha
1/2 colher (chá) de raspas de limão siciliano
1 colher (chá) de suco de limão siciliano


Ingredientes para o coulis de framboesas

1 xícara de framboesas congeladas ou frescas
1 colher (sopa) de açúcar 
1 colher (sopa) licor de framboesas

Modo de preparo

  1. Prepare o coulis. No liquidificador, bata as framboesas e o açúcar, peneire e transfira a mistura para uma panela. Cozinhe o preparo até que engrosse um pouco. Desligue o fogo e acrescente o licor e deixe esfriar completamente.
  2. Pré aqueça o forno a 190ºC. Forre o fundo de uma forma quadrada (20x20cm) com papel manteiga. Reserve.
  3. Misture a manteiga derretida com os biscoitos triturados até formar uma massa úmida. Pressione, com a ajuda das costas de uma colher ou com a ponta dos dedos, a mistura no fundo da forma preparada. Leve ao freezer por 15 minutos. Após esse tempo, leve ao forno pré-aquecido por 10-12 minutos. Retire do forno e deixe esfriar completamente. Reduza a temperatura do forno para 160 graus.
  4. Para o cheesecake, na batedeira, com o auxílio da raquete, em velocidade média, bata o açúcar e o cream cheese até obter uma mistura homogênea. Acrescente o creme de leite (ou sour cream), ovos, baunilha, raspas e limão e o suco de limão e bata até ficar homogêneo. Se necessário, desligue a batedeira no meio do processo e raspe as laterais do bowl para ter certeza que a massa vai ficar homogênea. 
  5. Transfira a massa para a base, que deve estar fria, distribua o coulis levemente sobre a superfície e faça movimentos circulares com a ponta da faca para obter o efeito mesclado.  Leve ao forno pré aquecido por mais ou menos 30 a 40 minutos, até que o cheesecake esteja firme, mas ainda macio no centro. Você pode testar com um termômetro, espete-o mais ou menos 2,5cm da borda do cheesecake, se a temperatura for em torno de 80ºC, você pode tirar do forno. Deixe esfriar por mais ou menos 30 minutos e leve à geladeira até a hora de servir.

Bon appétit!

Dica: Caso você não queria fazer o mesclado, asse o cheesecake sem o coulis e depois de assado, apenas cubra o com a calda de sua preferência.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...