quinta-feira, 31 de março de 2016

Macarons de Amora e Cassis



Há uma semana eu estava sentada em frente ao computador pensando sobre o post que eu escreveria hoje para vocês, quer dizer, eu estava começando a escrever esse post quando decidir termina-lo no dia seguinte. Estava tentando explicar como, apesar de não ser a época mais bonita por aqui - neve derretendo, aquele verde meio morto começando a aparecer na grama, árvores sem folhas...aquele blá blá blá que vocês já conhecem quando falo do inverno, eu gosto desse período. Gosto da ideia do renascimento e do simbolismo que a primavera representa, simbolismo esse muito ligado à páscoa em minha opinião. Gosto de ver como a rotina do dia a dia toma mais vida, como as pessoas ficam mais felizes, como ficar ao ar livre durante um dia de sol é satisfatório e como adoro a idéia de sair do trabalho e  ainda ter muitas horas de luz me aguardando...enfim, adoro todos os significados da primavera! Menos o fato que, aqui no Québec, a primavera é uma das estações mais curtas e que durante os primeiros 30 dias dela, ainda temos neve...muita neve mesmo por aqui.

Pois é, eu estava mais animada e já pensando em atividades para os dias mais longos e de sol que estavam a me esperar...já tinha em mente quando seria o primeiro piquenique, quais parques visitar e que sorveterias eu iria conhecer nos próximos dias. Estava tudo lindo e eu estava animada com a primavera e com o post que escreveria aqui para celebra-la, até que...no dia seguinte ao começo do post, nevou! E nevou muito, mais de 20cm em uma única noite! Então sabe toda aquela energia concentrada para os dias ensolarados e floridos da primavera? Aquela vontade de transferir os casacos de inverno para outro armário e começar a usar vestidos e sandálias? Pois é, ela foi embora imediatamente e me vi praguejando sobre o tempo como uma boa Québecoise... Ah sim, eu estava enfurecida! Mas não achem que estou me contradizendo. Não, não estou! Vocês já me ouviram falar em como eu adoro o inverno, como é lindo ver a neve branquinha cobrindo a cidade...já ouviram muito essa ladainha por aqui. Pois é, é tudo lindo mesmo! Mas quase 6 meses depois da primeira neve e de temperaturas negativas, a única coisa que eu consigo  pensar é em uma pausa das temperaturas glaciais. A neve que era linda já virou encosto, a vontade de fazer esporte de inverno já virou desculpa para não sair casa e qualquer coisa que lembre colocar várias camadas de roupa e botas de inverno é suficiente para me deixar com o humor afetado! 
Bom, o fato é que eu apaguei o post e perdi toda a vontade de falar sobre o assunto...até que essa semana a frente fria deu uma trégua e a neve começou a derreter novamente. Aquele sopro de esperança voltou a aparecer! 

Então com o humor reestabelecido, com pedaços de grama aparecendo no jardim e com a previsão de temperaturas positivas para a próxima semana, eu realmente tive vontade de vir aqui e compartilhar essa receita de macarons com vocês. Tenho feito macarons quase toda semana e esses aqui com certeza estão na minha lista de favoritos! Combinam com a primavera e são perfeitos para dar como presente aos amigos queridos (esses foram feitos especialmente para uma amiga que fui visitar no fim de semana passado). Aproveitei e também levei para minhas colegas do trabalho e uma delas me disse que foi o macaron mais gostoso que ela já comeu em toda vida! Legal, né? Super recomendado por brasileiras e québecoises! 

Enfim, enquanto não temos as temperaturas altas e a cidade florida...vou assando macarons para trazer um pouco mais de cor para meus dias :)

Beijos para vocês!
Stef



Tempo de preparo dos macarons: 15 Minutos
Tempo de secagem: 1 hora
Tempo de forno: 15 minutos
Tempo de preparo do recheio: 20 minutos
Rendimento: 60 a 70 macarons de 2,5cm de diâmetro (já recheados)


Ingredientes para os macarons

110g de claras de ovo em temperatura ambiente
40g de açúcar refinado
225g de açúcar de confeiteiro
125g de farinha de amêndoas bem fina
Corante em gel roxo

Ingredientes para o recheio de amoras e cassis

150g de chocolate branco de boa qualidade
70ml de polpa de amoras (leve as framboesas ao fogo e deixe ferver até virar um purê, passe pela peneira, só depois separe os 70ml)
1 1/2 colher (chá) de licor de cassis 

Modo de preparo

1. Bata a farinha de amêndoas com o açúcar de confeiteiro no processador. Bata usando a tecla pulsar, de 3 a 4 vezes, não deixando bater mais que 30 segundo em cada vez. Passe por uma peneira e reserve. 

2. Bata as claras em neve na batedeira, quando estiverem com volume e já brancas, adicione o açúcar refinado em chuva. Acrescente o corante em gel e deixe bater por mais alguns instantes até que fique firme, porém flexível. 

3. Para a macaronage, primeiro coloque 1/3 do merengue e misture até que fique uniforme. Acrescente o restante do merengue e envolva rapidamente com uma espátula de silicone. Tente fazer a menor quantidade de movimentos possíveis. Lembre-se de como você incorpora claras a massa de bolos, delicadamente e com movimentos envolventes...mas aqui tem que ser mais rápido e preciso, não podemos misturar demais, ok? 
O ponto da massa é uniforme, porém com textura...se ficar muito líquido, provavelmente você misturou demais e a massa perdeu sua estrutura. Transfira para o saco de confeiteiro e molde os círculos do tamanho desejado sobre o silpat ou o papel manteiga (eles devem estar apoiados em uma forma). 

4. Bata com a forma na bancada por 3 a 4 vezes até que todo o ar, que eventualmente possa estar dentro dos macarons saia. Coloque a forma sobre outra forma de abas baixas. Deixe descansar em temperatura ambiente por 60 minutos ou até que ao tocar o macaron, o mesmo não grude na ponta dos dedos. Deve ser formada uma casquinha.. Não deixe perto do fogão ou lugar úmido. Dê preferências para lugares frescos e secos. 

5. Enquanto o macaron seca, pré aqueça o forno a 150 graus. Depois do período de descanso, leve ao forno pré aquecido por 15 a 16 minutos. Para saber se está bom, dê leves toques na superfície, ela deve estar seca e com som levemente oco. Retire do forno e retire o silpat ou papel manteiga imediatamente da forma e transfira para uma superfície fria ou gelada (pode ser a bancada da cozinha). Se a bancada não estiver muito fria, borrife água fria e assim a temperatura irá baixar e ao causar o choque térmico o macaron irá desgrudar facilmente. Nunca tente desenformar antes que eles estejam completamente frios, ok? 
Se mesmo assim eles ficarem mais "resistentes"para sair da forma, leve rapidamente ao freezer e depois desenforme. 

6. Depois de desenformado, guarde em recipiente hermeticamente fechado e leve a geladeira. 

7. Prepare o recheio. Derreta o chocolate branco em banho-maria, adicione o purê de amoras e o licor. Deixe esfriar até ter uma textura que possa ser passada pelo saco de confeiteiro e manter o formato. Transfira para um saco de confeiteiro e recheie os macarons.

Obs.: Os macarons podem ser congelados por até um mês, se recheados, ou até 2 meses, sem recheio.

Ficou com dúvida sobre o passo a passo? Dá uma olhadinha nesse post que eu explico direitinho como fazer macarons. :)  


domingo, 6 de março de 2016

Torta Merengue de Maracujá



O fim de semana chegou com temperaturas mais amenas, céu azul e com um pouco de poesia na minha cozinha. O fato dos dias estarem cada vez mais longos e termos em torno de 22 minutos a mais  de claridade, ou por que não dizer de sol, tem me inspirado cada vez mais a buscar sabores mais leves e pratos que me lembram as belas noites ensolaradas que estão para vir. Por que sim, ter sol às 21h é um privilégio que o fim da primavera e o verão nos trazem e que eu adoro pode desfrutar!

Nesse fim de semana, após uma semana intensa de trabalho, minha única certeza é que eu assaria uma torta para celebrar o mês da primavera. Estava sentindo falta de ter uma torta na geladeira, de ter aquela sensação de satisfação ao tirar a massa do forno e ver que tudo ficou perfeito. Estava enfim com vontade de comer doce, mas de alguma forma não comer um doce pesado ou muito untuoso, ou seja, uma receita de torta de maracujá seria o ideal. E foi mesmo! Usei uma receita que já fiz algumas vezes aqui em casa e só substituí o suco de limão pelo de maracujá e acrescentei mais gemas para ter uma textura mais aveludada, ficou perfeita! Definitivamente recomendada!




Quanto a poesia, Victor Hugo me trouxe mais ainda a imagem dos dias floridos e longos que estou tanto a esperar.
Voici donc les longs jours, lumière, amour, délire!
Voici le printemps! mars, avril au doux sourire,
Mai fleuri, juin brûlant, tous les beaux mois amis!
Les peupliers, au bord des fleuves endormis,
Se courbent mollement comme de grandes palmes;
L’oiseau palpite au fond des bois tièdes et calmes;
Il semble que tout rit, et que les arbres verts
Sont joyeux d’être ensemble et se disent des vers.
Le jour naît couronné d’une aube fraîche et tendre;
Le soir est plein d’amour ; la nuit, on croit entendre,
A travers l’ombre immense et sous le ciel béni,
Quelque chose d’heureux chanter dans l’infini.

Beijos e boa semana para vocês!
Stef




Tempo de preparo: 20 minutos
Tempo de descanso da massa: 1 hora
Tempo de forno da massa: 18 minutos
Tempo de forno da torta já montada: 30 minutos
Rendimento: 1 torta de aproximadamente 20 cm

Ingredientes para a massa sablé

150g de manteiga sem sal em temperatura ambiente 
110g de açúcar impalpável (pode ser açúcar de confeiteiro) 
3 gemas 
250g de farinha de trigo 
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1 pitada de sal 

Ingredientes para o recheio de maracujá

2 ovos
2 gemas
65g de açúcar refinado
75g de creme de leite (35% de gordura)
85ml de suco de maracujá

Ingredientes para o merengue

3 claras
3/4 xícara de açúcar cristal
1/2 colher (chá) de extrato de baunilha

Modo de preparo 

  1. Prepare a massa: bata a manteiga com o açúcar na batedeira com o acessório que parece uma raquete, até obter um creme branco. Adicione o extrato de baunilha e as gemas. Bata até incorporar. Acrescente a farinha de trigo e bata levemente até incorporar a farinha de trigo. 
  2. Cubra a massa com papel filme e leve a geladeira por pelo menos 1 hora antes de usar. 
  3. Pré aqueça o forno a 180ºC. Cubra a forma com a massa e depois leve a geladeira novamente antes de levar ao forno. Cubra a massa com papel alumínio e coloque um peso sobre ele (Grão de feijão, grão de bico, cerâmica própria para esse uso, etc) a fim de evitar que a massa crie bolhas no fundo e cozinhe por igual. Leve ao forno e asse por mais ou menos 8 a 10 minutos. Retire o papel alumínio e o peso, leve novamente ao forno por aproximadamente 8 minutos, ou até que fique levemente dourada, tanto no fundo quanto nas laterais.
  4. Prepare o recheio enquanto a massa está no forno. Misture, com a ajuda de um fouet, todos os ingredientes. Passe a mistura por uma peneira. 
  5. Abaixe a temperatura do forno para 160ºC. Cubra a massa já pré-assada com o recheio e leve ao forno por aproximadamente 20 a 25 minutos ou até que o centro da massa esteja levemente firme. Retire do forno e deixe esfriar antes de cobrir com o merengue.
  6. Para o merengue: misture todos os ingredientes e leve ao banho maria, batendo levemente com a ajuda de um fouet, até que o açúcar dissolva. Transfira a mistura para a batedeira e bata em velocidade média até que o merengue tome forma e fique brilhoso.
  7. Cubra a massa com o merengue e toste levemente com a ajuda de um maçarico.
  8. Sirva em temperatura ambiente ou gelada.

Obs.: A massa é suficiente para aproximadamente 1 e 1/2 torta. Mas você pode congelar o restante da massa por até 2 meses ou conservar por até 3 dias na geladeira.


domingo, 28 de fevereiro de 2016

Fudge de Chocolate Meio Amargo, Caramelo e Pistache



Eis que fevereiro chega ao fim. Esse foi um mês de muito aprendizado, novos desafios e pequenas conquistas que deixam a vida mais gostosa. Foi um mês onde cozinhei muito, praticamente todos os dias, foi um mês de temperaturas oscilando mais de 30 graus entre um dia e outro, tivemos chuva congelante, o dia mais frio do inverno e tivemos paisagens de tirar o fôlego. Comemoramos o dia dos namorados e fizemos uma curta viagem onde conheci pessoas que eu admirava a distância. O mês mais curto do ano, mas até agora um dos mais intensos em termos de trabalho. Enfim, foi um período excelente!

Adoro novos começos e, já que março está batendo a porta, nada melhor do que recebe-lo com pedacinhos intensos de chocolate e uma xícara de chá. Que este seja mais um mês de muito trabalho, muito reconhecimento, muitas alegrias e recomeços. Que este mês nos inspire a fazer o que gostamos e que ele nos proporcione momentos especiais! Que ele seja doce e com muito chocolate!

Beijos para vocês e boa semana!
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de refrigeração: 3 horas
Rendimento: 36 quadradinhos
Quase nada adaptado do blog Chocolatria

Ingredientes

450g de chocolate meio amargo (eu usei 65% cacau)
1 lata de leite condensado
17 balas de caramelo
1 pitada de sal
Pistaches à gosto

Modo de fazer


  1. Forre uma forma quadrada com papel filme. Deixe bastante sobra nas laterais para cobrir o fudge. Reserve.
  2. Derreta o chocolate no microondas, na potência média, ou em banho-maria. Reserve.
  3. Em uma travessa funda, misture o leite condensado e as balinhas de caramelo (sem plástico :) ). Leve ao microondas por mais ou menos 3 minutos, ou até que os caramelos derretam. 
  4. Acrescente o chocolate derretido à mistura de leite condensado e caramelo, acrescente o sal e os pistaches. 
  5. Transfira a massa para a forma preparada, cubra com o excedente do papel filme e leve à geladeira por pelo menos 3 horas, ou até que fique firme. Após o período de refrigeração, desenforme o docinho e corte em quadradinhos. 
Voilá! Simples e delicioso!

Bon appétit!





domingo, 7 de fevereiro de 2016

Bolinhos de Creme Castanhas Portuguesas e Bourbon


Talvez não seja com a melhor das temperaturas, mas esse lindo domingo de inverno começou com um céu azul de dar inveja à qualquer dia de verão. O que na verdade não deixa de ser interessante para quem sempre viveu com temperaturas escaldantes no mês de fevereiro; na minha antiga realidade acordar e ver o céu azul lá fora, só me faz pensar em dias ensolarados e de muito calor. No entanto, como tudo na vida de um expatriado tem a ver com quebra de paradigmas, você aprende que no inverno é exatamente o contrário, os dias com o céu limpo, sem nenhuma nuvem, são sem dúvidas os dias mais frios da estação.  En tout càs, o fato é que esse céu lindo me fez querer levantar da cama bem cedinho e aproveitar as horas de sol que estão cada vez mais longas por aqui.

Apesar de adorar o frio, o fato de ter sol lá fora dá um gás a mais no meu dia. Acordo com mais disposição e tenho a necessidade de aproveitar o meu dia colocando em ordem a minha lista de afazeres que foi se acumulando ao longo da semana. Hoje incluiu, ida ao supermercado, preparar os almoços da semana, dar faxina na cozinha e assar um bolinho para perfumar minha casa. Quem não gosta de cozinha limpa e com cheiro de bolinho assando? Eu adoro! 
Bom, o bolinho na verdade também veio como desculpa para usar o creme de castanhas portuguesas que eu havia comprado ontem na minha épicerie favorita em Ville de Québec, a J.A. Moisan...acreditam que é a mercearia mais antiga da América do Norte? É um pedaço da história! O lugar, além de super charmoso, nos presenteia com iguarias de todas as partes do mundo. Sempre que faço uma visita ao mercadinho, acabo trazendo alguma novidade para testar em casa...e ontem foi a vez do crème de marrons. O sabor do creme é bem interessante! É bem docinho e com o gostinho da castanha portuguesa bem presente. Aqui eles usam muito, visto que a culinária do Québec é altamente influenciada pela culinária francesa, e você encontra esse ingrediente tanto me pratos doces quanto salgados. Já ouviram falar do Mont Blanc, aquele doce francês que tem o formato de um monte confeitado? Pois é, a base desse doce também é feita com esse creme. Super bon! 



E o meu bolinho? Bom, essa foi uma receita adaptada de 3 outras receitas e que me deu como resultado um bolinho bem úmido, docinho e com um leve toque de bourbon no final. Perfeito para acompanhar uma xícara de café, uma xícara de chá e um bom bate-papo entre amigas. Por aqui nós comemos como sobremesa e como lanchinho da tarde. Super aprovado no controle de qualidade do Amore! O bolinho é tão bom que eu não me importaria de degustá-lo enquanto vejo a neve cair lá fora...com certeza daria para trocar um pedaço do dia ensolarado, pelo conforto de uma xícara de chá e um desses bolinhos como acompanhamento. :)

Então é isso mes amis, espero que vocês estejam bem e que tenham uma linda semana!

Beijos,
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 13 minutos
Rendimento: 8 mini-bolos

Ingredientes

100g de creme de castanhas portuguesas (eu usei essa marca)
45g de manteiga sem sal, derretida
1/2 colher (chá) extrato de baunilha
1 colher (sopa) bourbon
45g de açúcar cristal
1 pitada de sal
1 ovo, em temperatura ambiente
50g de farinha de trigo
1/2 colher (chá) fermento em pó

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 200ºC. Unte com manteiga e polvilhe com farinha a forma que for usar. Você pode usar forminhas de mini cupcakes ou uma forma de madeleines. Reserve.
  2. Misture o creme de castanhas com a manteiga derretida, o extrato de baunilha e o bourbon. Reserve.
  3. Em outra tigela, misture o açúcar com o ovo, acrescente a farinha, o sal e o fermento e misture bem. Acrescente a mistura de marrons e misture até que fique homogêneo. 
  4. Distribua a massa nas forminhas untadas e leve ao forno pré aquecido por 5 minutos. Abaixe o a temperatura do forno para 180ºC e continue assando por mais ou menos 8 minutos, ou até que ao inserir um palito no meio o mesmo saia seco. Não asse demais! O bolo deve ficar úmido no meio.
  5. Retire do forno e deixe esfriar por 10 minutos antes de desenformar.
Sirva acompanhado de uma xícara de chá e um bom livro!

Bon appétit!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...