domingo, 7 de fevereiro de 2016

Bolinhos de Creme Castanhas Portuguesas e Bourbon


Talvez não seja com a melhor das temperaturas, mas esse lindo domingo de inverno começou com um céu azul de dar inveja à qualquer dia de verão. O que na verdade não deixa de ser interessante para quem sempre viveu com temperaturas escaldantes no mês de fevereiro; na minha antiga realidade acordar e ver o céu azul lá fora, só me faz pensar em dias ensolarados e de muito calor. No entanto, como tudo na vida de um expatriado tem a ver com quebra de paradigmas, você aprende que no inverno é exatamente o contrário, os dias com o céu limpo, sem nenhuma nuvem, são sem dúvidas os dias mais frios da estação.  En tout càs, o fato é que esse céu lindo me fez querer levantar da cama bem cedinho e aproveitar as horas de sol que estão cada vez mais longas por aqui.

Apesar de adorar o frio, o fato de ter sol lá fora dá um gás a mais no meu dia. Acordo com mais disposição e tenho a necessidade de aproveitar o meu dia colocando em ordem a minha lista de afazeres que foi se acumulando ao longo da semana. Hoje incluiu, ida ao supermercado, preparar os almoços da semana, dar faxina na cozinha e assar um bolinho para perfumar minha casa. Quem não gosta de cozinha limpa e com cheiro de bolinho assando? Eu adoro! 
Bom, o bolinho na verdade também veio como desculpa para usar o creme de castanhas portuguesas que eu havia comprado ontem na minha épicerie favorita em Ville de Québec, a J.A. Moisan...acreditam que é a mercearia mais antiga da América do Norte? É um pedaço da história! O lugar, além de super charmoso, nos presenteia com iguarias de todas as partes do mundo. Sempre que faço uma visita ao mercadinho, acabo trazendo alguma novidade para testar em casa...e ontem foi a vez do crème de marrons. O sabor do creme é bem interessante! É bem docinho e com o gostinho da castanha portuguesa bem presente. Aqui eles usam muito, visto que a culinária do Québec é altamente influenciada pela culinária francesa, e você encontra esse ingrediente tanto me pratos doces quanto salgados. Já ouviram falar do Mont Blanc, aquele doce francês que tem o formato de um monte confeitado? Pois é, a base desse doce também é feita com esse creme. Super bon! 



E o meu bolinho? Bom, essa foi uma receita adaptada de 3 outras receitas e que me deu como resultado um bolinho bem úmido, docinho e com um leve toque de bourbon no final. Perfeito para acompanhar uma xícara de café, uma xícara de chá e um bom bate-papo entre amigas. Por aqui nós comemos como sobremesa e como lanchinho da tarde. Super aprovado no controle de qualidade do Amore! O bolinho é tão bom que eu não me importaria de degustá-lo enquanto vejo a neve cair lá fora...com certeza daria para trocar um pedaço do dia ensolarado, pelo conforto de uma xícara de chá e um desses bolinhos como acompanhamento. :)

Então é isso mes amis, espero que vocês estejam bem e que tenham uma linda semana!

Beijos,
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 13 minutos
Rendimento: 8 mini-bolos

Ingredientes

100g de creme de castanhas portuguesas (eu usei essa marca)
45g de manteiga sem sal, derretida
1/2 colher (chá) extrato de baunilha
1 colher (sopa) bourbon
45g de açúcar cristal
1 pitada de sal
1 ovo, em temperatura ambiente
50g de farinha de trigo
1/2 colher (chá) fermento em pó

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 200ºC. Unte com manteiga e polvilhe com farinha a forma que for usar. Você pode usar forminhas de mini cupcakes ou uma forma de madeleines. Reserve.
  2. Misture o creme de castanhas com a manteiga derretida, o extrato de baunilha e o bourbon. Reserve.
  3. Em outra tigela, misture o açúcar com o ovo, acrescente a farinha, o sal e o fermento e misture bem. Acrescente a mistura de marrons e misture até que fique homogêneo. 
  4. Distribua a massa nas forminhas untadas e leve ao forno pré aquecido por 5 minutos. Abaixe o a temperatura do forno para 180ºC e continue assando por mais ou menos 8 minutos, ou até que ao inserir um palito no meio o mesmo saia seco. Não asse demais! O bolo deve ficar úmido no meio.
  5. Retire do forno e deixe esfriar por 10 minutos antes de desenformar.
Sirva acompanhado de uma xícara de chá e um bom livro!

Bon appétit!





domingo, 24 de janeiro de 2016

Bolo de Avelãs e Figos Frescos - sem glúten



Apesar de não estarmos no verão, consegui encontrar belos figos na minha visita semanal ao supermercado. Gosto da idéia de ir  à épicerie e descobrir o que vou cozinhar assim que vejo os ingredientes. Na verdade costumo ir com uma lista e já tenho todo o menu da semana na minha cabeça...mas sempre deixo um certo espaço para as surpresas que encontrarei a cada semana. Enfim, voltando aos figos. Lá estavam eles, bonitos, carnudos e com um preço muito especial para essa época do ano...não resisti e tive que traze-los comigo. 



Ter figos frescos na geladeira foi interessante, uma sensação de apreensão mas ao mesmo tempo também uma sensação de saudosismo apareceu. Fiquei apreensiva por não ter certeza que os figos estariam como aqueles que provei no último verão, suculentos e doces na medida certa...aquele tipo de figo que só precisava de um fio de mel, pistaches tostados para dar textura e uma colherada de mascarpone ou talvez de crème fraîche para equilibrar os sabores. Só de contar isso para vocês, minhas lembranças dos dias longos e quentes vêem à mente...sorte que só temos mais 5 meses até lá. Bom, mas e falando do saudosismo...figo é a fruta preferida do meu pai. Lembro-me que o doce preferido dele sempre foi o figo em calda que minha mãe fazia, com figos vindo do nosso jardim, o que deixa tudo mais especial, não é mesmo? É certo que a saudade bateu mais forte e eu decidi que queria faria algo com esses figos que agradaria tanto a mim quanto meu querido pai.

Bom, o bolo também veio como pretexto para usar as avelãs que eu tinha na minha despensa. Gosto da idéia de manter vários tipos de nozes moídas na despensa e substituir a farinha de trigo nos meus bolos por elas. Além de ter bolos bem molhadinhos, eu acho que o sabor fica muito mais interessante e mais saudável, é claro. Mas voltando ao bolo dedicado ao meu pai. As avelãs dão bastante profundidade, mas os figos "levantam" os sabores ao mesmo tempo...é uma combinação bem acertada e é o perfeito acompanhamento para o café da manhã ou também como sobremesa após um jantar, nesse último caso eu sugiro acompanhar a fatia de bolo, ainda morna, com uma bola de sorvete de mel ou uma colherada de crème fraîche. Tenho certeza que meu pai adoraria!

Então é isso, espero que vocês estejam bem e que tenham uma linda semana!

Beijos,
Stef



Tempo de preparo: 15 minutos
Tempo de forno: Aproximadamente 50 minutos
Rendimento: 1 bolo de aproximadamente 20cm de diâmetro
Receita adaptada do Bill Granger

Ingredientes

125g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
130g de açúcar cristal
3 ovos, ligeiramente batidos
2 colheres (sopa) amido de milho
2 colheres (chá) fermento em pó
150g de farinha de avelãs
50g de avelãs, picadas grosseiramente (opcional)
10 figos, cortados no sentido do comprimento

1 colher (sopa) mel para finalizar

Modo de preparo
  1. Pré aqueça o forno á 180ºC. Unte com manteiga e enfarinhe uma forma redonda de aproximadamente 20cm de diâmetro.
  2. No bowl da batedeira, com o auxílio do batedor em formato de pá, bata a manteiga com o açúcar até formar um creme claro e fofo, aproximadamente 5 minutos. Acrescente os ovos, em 3 adições, acrescentando a seguinte apenas quando a anterior estiver completamente incorporada. Não bata demais.
  3. Com o auxílio de uma espátula, incorpore o amido de milho e o fermento em pó. Acrescente a farinha de avelãs e as avelãs picadas (se for usar). Arrume os figos sobre a massa e leve ao forno pré-aquecido por mais ou menos 50 minutos, ou até que, ao fazer o teste do palito, o mesmo saia seco. 
  4. Retire o bolo do forno e deixe esfriar sobre uma gracinha por 10 minutos. Desenforme e regue com o mel. Sirva ainda morno.
Bon appétit!


domingo, 10 de janeiro de 2016

Biscoitinhos de Leite Condensado e Limão Siciliano


Lembro-me do dia que chegamos em Ville de Québec. Ainda era outono, mas no chão mais de 30cm de neve me mostravam como seriam meus próximos meses. Lembro ainda que além de mim, o Amore, a Praliné, 4 malas de roupa e 1 bicicleta, trazíamos conosco muita esperança, muita força de vontade, perseverança e curiosidade. Além disso, um certo frio na barriga também nos acompanhou ao longo dessa jornada, aquela ansiedade para saber como seria nossa vida em um lugar tão longe do que conhecíamos como casa e tão longe das pessoas que ficaram para trás. Em verdade, só de pensar consigo reviver aquela mistura de sentimentos e sensações...que coisa boa é viver!



Bom, e aqui estamos, 2 anos depois. A vida continua nos trazendo muita esperança e continuamos muito perseverantes e cheios de vontade. Já estamos no inverno novamente e a neve continua me trazendo tanta alegria como as lindas folhas de outono. O frio na barriga ainda volta a aparecer em cada novo desafio, mas agora é diferente...após mais de 730 dias no nosso novo lar, nossa jornada trás dias mais calmos e com surpresas diferentes. Nossa vida já é conhecida por nós e nosso caminho foi trilhado da forma que planejávamos. Vivi dias e momentos lindos, conheci pessoas fantásticas, vi paisagens que nunca sairão da minha memória, chorei de saudade, quis estar ao lado das pessoas que não nos acompanharam, mas acima de tudo aprendi. Aprendi a ser uma pessoa diferente, a ser mais humilde, a aprender mais com meus erros, a valorizar pequenos momentos da vida. Aprendi que mesmo no frio, os passarinhos cantam e passeiam como na primavera, aprendi que nem tudo aquilo que eu sabia era efetivamente verdade, aprendi que existem muitas verdades...para tudo, para todos! Aprendi receitas novas, conheci ingredientes novos! Aprendi a ser mais feliz! 

Espero que o ano de 2016 seja um ano de muita perseverança, muita paz e muito aprendizado para vocês também!

Beijos e boa semana,
Stef



Tempo de preparo: 10 minutos
Tempo de forno: aproximadamente 10 minutos
Rendimento: aproximadamente 50 biscoitinhos
Receita um nadinha adaptada da inspiradora Franciele Oliveira. 

Ingredientes

100g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 gema
200g de leite condensado
Raspas de 1 limão siciliano grande
1 pitada de sal
200g de amido de milho
100g de farinha de trigo

Modo de preparo

  1. Pré aqueça o forno a 175ºC. Forre uma forma de abas baixa com um tapetinho de silicone ou com papel manteiga.
  2. Em um bowl, misture a manteiga, o leite condensado, a gema, o sal e as raspas de limão até que fique homogêneo. Adicione o amido de milho e misture bem. Acrescente metade da farinha e misture com as mãos, vá acrescentando o restante da farinha até obter uma massa lisa e macia, que deve desgrudar das mãos. 
  3. Forme bolinhas e disponha-as sobre a assadeira preparada. Aperte cada bolinha com a ponta do garfo e leve para assar por mais ou menos 10 minutos ou até que fiquem dobradinhas por baixo, mas ainda branquinhos em cima
  4. Retire do forno e, se conseguir esperar, deixe esfriar sobre uma gradinha. Sirva acompanhado com uma xícara de chá quente ou um cafezinho passado na hora <3 .="" li="">
Bon appétit!


terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Bobó de Camarão


Hoje acordei com o barulho do vento batendo na janela do quarto. Era cedo, por volta de 7h30 da manhã, mas tinha decidido que ficaria curtindo preguiça na cama ao lado do meu Amore e com a Praliné esquentando meus pés. Por um momento me esqueci do frio gélido e da tempestade de inverno que a previsão do tempo nos prometia para essa terça-feira calma de dezembro, mas foi suficiente olhar pela janela e ver a neve cair vigorosamente para saber que hoje seria mais um dia preguiçoso onde eu poderia ficar em frente a janela, apreciando a neve cair ao lado de uma xícara de chá e um bom livro. Não é exatamente o que eu chamo de férias, mas com certeza é um dos meus "tipos" de dia preferido!


Bom, mas nem só de tempestade de neve é feito o inverno em Ville de Québec. Além dessa estação nos trazer inúmeras opções de atividades ao ar livre, ou dentro de casa quentinhos, o inverno nos presenteia com uma belíssimas paisagens, daquelas que você agradece, mesmo com -17ºC, a oportunidade de estar vivendo tudo isso mais um ano. Ontem, por exemplo, fomos dar uma volta no parque e nos surpreendemos como, mesmo depois de 3 invernos aqui, ainda nos emocionamos com o tapete branco formado pela neve e com a imponência e força da natureza nessa estação tão temida por alguns, mas definitivamente amada por outros. Andamos pelo parque, brincamos na neve, curtimos muito a companhia um do outro, nos aquecemos com uma xícara de café quente e finalizamos nosso dia em um pub em uma das minhas ruas preferidas da cidade. Foi um dia frio de inverno, mas fizemos dele um dia perfeito, daqueles que aquecem o coração e do qual levaremos boas recordações.



O prato de hoje, assim como o dia de ontem, me deixa com o coração cheio de boas lembranças. É uma receita que eu fazia com uma certa frequência no Brasil, mas que aqui nunca havia feito pela falta de alguns ingredientes. Felizmente quem tem amigos tem tudo! Então um amigo querido trouxe azeite de dendê para mim e consegui reproduzir um dos meus pratos preferidos que, apesar de super brasileiro, combina muito bem com o clima canadense. Um prato super reconfortante que, combinado com o dia preguiçoso de hoje, me fez muito feliz!

Beijos para vocês e bom restinho de ano!



Tempo de preparo: 30 minutos
Rendimento: 4 porções

Ingredientes

500g de camarões limpos
500-600g de mandioca cozida
200ml de caldo de camarão ou de legumes (eu uso as cascas do camarão para fazer um caldo)
400ml de leite de coco 
4 colheres (sopa) de azeite de dendê
1 cebola grande picada
3 dentes de alho picados
1 pimentão vermelho picado
1 pimentão amarelo picado
1 pimentão laranja picado (na falta use o verde)
1/2 pimenta dedo de moça picadinha (sem as sementes)
1 colher (sopa) de suco de limão
Sal e pimenta do reino a gosto
1/2 maço de coentro picado para finalizar

Modo de preparo

1. No processador, bata a mandioca com o caldo de camarão/legumes e o leite de coco até obter um creme liso e homogêneo, mas ao mesmo tempo um pouco consistente. Reserve.

2. Em uma panela grande, aqueça metade do azeite de dendê e doure (no máximo 1 minuto de cada lado) os camarões rapidamente de ambos os lados. A idéia aqui não é cozinhar os camarões completamente, mas apenas dar cor e mais sabor ao prato. Reserve.

3. Na mesma panela, aqueça o restante do azeite de oliva e refogue a cebola, o alho, a pimenta dedo de moça e os pimentões. Acrescente o creme de mandioca e deixe apurar por uns 5-10 minutos. Acrescente os camarões e deixe cozinhar por mais uns 3 minutos. Corrija os temperos, acrescente o suco de limão e o coentro. Sirva imediatamente acompanhado de arroz branco.

Bon appétit!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...